domingo, 25 de dezembro de 2011

Natal

Volto a Lisboa, sem companhia mas com tempo para rever lugares onde vivi. A invernia do início de Dezembro apressa o passo a alguns. Os outros, muitos, cada vez mais, continuam a percorrer as avenidas em passos lentos, sem a pressa de quem tem um lugar para onde ir.

Andar agora pelas ruas de Lisboa é-me quase penoso, mas quero fazê-lo. Foi tudo há já bastante tempo mas quero relembrar-me de como era percorrer, dia após dia, noite após noite, avenidas e praças, e vaguear por centros comerciais em busca de pequenos nadas.

Tudo agora está mais vazio ou então fechado - ruas, lojas, as pequenas mercearias agora obstinadas em sobreviver, os centros comerciais que ainda resistem. Entro e desço ao fundo de mais um. Busco as lojas que conheci mas elas já lá não estão. No seu lugar há agora outros nomes, outras montras e pessoas que naquele tempo tinham acabado de nascer.

Desço mais, até ao fundo, e na pequena praça central dou com um piano que subitamente toca sozinho. Tem um som excelente, e quem o ensinou a tocar fê-lo bem, muito bem.

Para além de mim, está ali apenas um homem de idade, sentado nos sofás junto do piano que, também sozinho, vai tocando músicas antigas, algumas de Natal. A postura e o olhar são fixos e não deixam perceber se a imobilidade é apatia ou desvelo pela música.

Percorro os corredores em volta, uma vez, depois outra, e vejo que não há mais ninguém. Estamos três sozinhos.



                              (fj) Lisboa, Dezembro de 2011

Decido subir, já vi tudo.

Quero voltar para casa, para a cidade onde ficou decidido que eu vivesse. Cá fora os táxis continuam à espera, os poucos carros que passam voam para os subúrbios e eu vou a pensar para que casa aquele homem irá voltar. Ou se alguém o irá buscar.

É assim o Natal.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

O jazz antes de nós

Jazz perigosamente esquecido antes de sequer ser conhecido. Joe Gordon no tema de abertura do álbum "Lookin' Good", de 1961, Terra Firma Irma.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Barcelona (II)


Vou aqui, já venho.

(fj) Barcelona, Abril de 2011

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Something That Was Beautiful

Burt Bacharach escreveu este tema para a voz de Mario Biondi. Por ser Bacharach quem é, isto quer dizer que a música, e o Mario Biondi, são excelentes.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Ouro sobre azul

Dois dos melhores concertos que tive oportunidade de ver nestes últimos anos foram protagonizados, em separado, por estes dois, Richard Bona e Raul Midón.

Os dois juntos em concerto, são, portanto, ouro sobre azul.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Linhas



(fj)  Fevereiro de 2008

domingo, 27 de novembro de 2011

Fado

Cativou-me vai já para uns três meses e desde então é CD a rodar frequentemente por aqui.

Apoia-se nas tradições para logo de seguida as romper (atente-se ao solo da guitarra portuguesa e à introdução do tema em viola).

Todo o CD está  carregado de aspectos - em especial pormenores harmónicos e rítmicos - que me fazem querer voltar a ouvi-lo.

Hoje, que é dia de fado, ouço de novo Marco Rodrigues.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Mais uma estrela no céu

Assinalando a partida de Paul Motian, recupero agora uma fotografia já aqui publicada anteriormente.

Um dos grandes que se despede.


(fj) Porto, Agosto de 1996

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

E, por falar em "'fazer de conta" assim, em grande estilo"

Não é apenas sobre as coisas antigas que as "Puppini Sisters" fazem de conta. De entre as melhores coisas que já fizeram está este "Wuthering Heights". Kate Bush em close harmony, quem diria!

domingo, 20 de novembro de 2011

Close Harmony

As Puppini vão ao cinema. E hoje eu vou ficar com elas.

(novo álbum das Puppini Sisters, de nome Hollywood)

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Perdóname

Que simples que isto é! Basta ter alma e bom gosto.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Encontramo-nos então amanhã!

Amanhã, encontro marcado no Cine-Teatro de Alcobaça. Ah, as alegrias que esta sala me tem dado...



quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Deslumbrante, sempre deslumbrante!

Ai, ai, ai, que eu não sei o que fazer, depois de ouvir coisas assim!

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Lacustre


(fj) Figueira da Foz, Agosto de 2010

domingo, 23 de outubro de 2011

Não desistir, por Portugal

Enquanto vou ali ao lado, à Alemanha, deixo-vos com isto. Vou a pensar nisto.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

What it's like to get high on sweet inspiration



The critics are never kind
Michael Franks (c/ Robbie Dupree & Larry Hoppen)

The critics are never kind
they thrive on the negative
they seldom give
Their praise or their thanks
and their word is sacrosanct
The critics are always blind
deaf and dumb when it comes to change
Their feeble brains cannot penetrate
until it's too late

We are Degas, Gauguin, Van Gogh
We are painters not parasites
Which one of them will ever know
What it's like to get high on sweet inspiration

The critics are lonely souls
their job is a thankless one
which must be done
If art is to survive their specialty is jive
The critics must earn their keep
by using pedantic words
ones never heard
With razor sharp wit
but who gives a sh..

We are Degas, Gauguin, Van Gogh
We are painters not parasites
Which one of them will ever know
What it's like to get high on sweet inspiration

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Efeitos colossais


Pensei hoje nisto. Deviam ser emitidos alertas sobre os riscos da exposição ao Ministro das Finanças. Em mim, por exemplo, tem efeitos contraditórios e que não devem fazer nada bem.

Quando fala quase me adormece, mas o que ele diz tira-me o sono.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Sem título


(fj) Barcelona, Abril de 2011

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Another Funny Valentine


Descoberta casual, perfeitamente casual. Talvez porque me fascine o carácter quase neurótico desta interpretação, tenho vindo a ouvi-la diariamente. Fazia falta uma versão assim deste tema.


..............................

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Excelente, como seria de esperar

A Natalie Dawn dos Pomplamoose tem um álbum a solo e continua a fazer coisas adoráveis.

"I'll Be Seeing You" também é adorável.

É favor ver tudo porque, como sempre, há surpresas no final.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Atenção, muita atenção!

(clicar para ampliar)


Enquanto na rua se avoluma o movimento "Occupy Wall Street", cresce o número de pessoas que testemunham a sua condição no site "We Are The 99 Percent". São americanos e apresentam-se assim:

"We are working long hours for little pay and no rights, if we're working at all. We are getting nothing while the other 1 percent is getting everything. We are the 99 percent."

Soa familiar, não soa? Vale a pena ir aí e ver pessoas como nós, com ilusões desfeitas e projectos interrompidos. E vidas que não estão paradas - na verdade estão a recuar. Como nós.

Será este o sinal de uma nova luta de classes ou de uma nova "primavera"? Isso irá depender de factores imprevisíveis, mas também daquilo que todos nos decidirmos a fazer.

O futuro e a necessidade de fazer algo estão aí, muito próximos. Cada vez mais próximos.

We are the 99 percent.

domingo, 2 de outubro de 2011

Marnotos

(fj) Figueira da Foz, Agosto de 2010

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Modern Music



Brad Mehldau e Kevin Hays tocam a quatro mãos a música de Patrick Zimmerli (*).

..............................

(*) De quem eu nunca tinha ouvido falar, mas que tem um estilo de composição interessante "p'ra caroço" (para utilizar um termo técnico).

domingo, 25 de setembro de 2011

Nossa Senhora do Cabo


(fj) Cabo Espichel, Fevereiro de 2011

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Ela está (quase) de volta

Já se estranhava o silêncio e temiam as razões para que, depois do álbum de 2009, não mais se tivesse ouvido falar dela. Até por aqui parecia estar votada ao esquecimento, passados mais de três anos sobre este post.


Nada disso - desde que comecei a segui-la, a Sophie Milman passou a residir em permanência nos meus leitores de mp3, pens e CDs espalhados entre a casa, o carro e o trabalho. Em busca de novidades, procurei saber dela, e eis que elas aparecem: o novo álbum já está gravado, chama-se “In The Moonlight”, e tem uma extensa lista de participações, muitos delas de pesos-pesados do jazz contemporâneo - Larry Grenadier, Lewis Nash, Kevin Hays, Gil Goldstein, Julian Lage, Gregoire Maret, Chris Potter, Randy Brecker, Romero Lubambo e Gerald Clayton.

Sai no dia 27 de Setembro, é produzido por Matt Pierson, e conta com arranjos de Alan Broadbent e Gil Goldstein, entre outros.

Aguardemos. Até lá, vamo-nos remediando com isto.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

I once was lost, but now I'm found

(clicar para ampliar)

Afinal não. Julguei por momentos ter encontrado a resposta pronta na net, mas não, ainda não é desta que fico a saber o que é isso de "the meaning of life". Continuo, por isso, a subscrever uma das máximas minhas preferidas:

"My life has a superb cast but I can't figure out the plot" - Brilhante.

domingo, 18 de setembro de 2011

Isto é bem capaz de ser giro!

Alguém que canta (bem), compõe, toca guitarra e piano, e vai para além da inevitável máquinazinha de marketing merece, pelo menos, a nossa atenção.

Para além disso ri-se, diverte-se e apresenta-se assim, desta forma franca. Deve ser boa pessoa.

As tatuagens? Dispensáveis.



(a canção chama-se "Arms" e ela Christina Perri)

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

domingo, 11 de setembro de 2011

10 anos depois...

... how fragile we are... Quão frágeis somos. Estamos.

(concerto gravado no dia 11 de Setembro de 2001, em Itália, na casa de Sting)

New York State of Mind (I'm on a...)

(fj) Nova Iorque, Abril de 2000 

domingo, 4 de setembro de 2011

Spartakiada

Esta irá ser uma semana de correria desenfreada e contínuo esforço de coordenação e timing, por entre aeroportos e cidades da Europa.

A começar já amanhã, lá para os lados do gigantesco Strahov Stadium. Não irá ser, portanto, uma semana fácil.

Estou a prever assim uma espécie de Spartakiada, mas em versão solitária.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

"Cinema Com Gente Dentro"

Sequência dos dois posts anteriores "Cinema de rua - Santo Amador, Moura", o documentário realizado e produzido por Rui Pedro Lamy e Diogo Vilhena, da Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha (2007).

sábado, 27 de agosto de 2011

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

mea culpa

A imagem, vícios e atitude pessoal de Amy Winehouse fizeram com que quase sempre ela me passasse ao lado.

A inevitável exposição post mortem fez com que só hoje eu descobrisse este momento que, apesar da orquestra sofrível e do piano à beira do insuportável, é absolutamente esmagador e feliz.

Ignorá-la em vida e aperceber-me agora da dimensão desta voz – em particular nesta versão de “Teach Me Tonight” – é quase inteiramente minha culpa.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Mesa e cadeira

(Dia Mundial da Fotografia)


(fj) Julho de 2011

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

domingo, 31 de julho de 2011

Se for caso disso...

... boas férias! E se alguém quiser pôr a conversa em dia é só aparecer. Estarei pelas redondezas.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Trains (II)


(fj)  Fevereiro de 2008

domingo, 24 de julho de 2011

Maria Schneider, é hoje à noite, na Quinta das Lágrimas

Esta é a faixa essencial que está a faltar no programa para hoje à noite.

Talvez fique (quero que fique) para um encore.

terça-feira, 19 de julho de 2011

La Boqueria


(fj) Barcelona, Abril de 2011

domingo, 17 de julho de 2011

Resta-nos este luxo

Com uma enorme obra feita ao longo de mais de 30 anos enquanto compagnon de route e pilar do Pat Metheny Group, Lyle Mays tem-me dado muito mais alegrias do que tristezas.

Mas porquê tristezas, a propósito de um músico deste calibre e excelência? Por um motivo apenas: a escassez de trabalhos editados em nome próprio. Três enormes álbuns em seu nome (o quarto, e último a esta data, é um interessante, curioso, mas não mais do que isso, álbum de improvisação livre sobre piano/arranjo MIDI) não chegam como corpo de uma obra que se adivinharia ser tão boa quanto extensa.

Para isso talvez contribua o carácter genial de Lyle Mays, alguém que, para além da música, tem por paixões a matemática, o xadrez, a arquitectura (desenhou a casa da irmã) e a programação de computadores.


Bom, desta vez, a minha habitualmente infrutífera busca por novidades do Lyle Mays resultou na descoberta de algo tão interessante como esta empresa - Spectrasonics - da área da síntese de som ("virtual instruments") programação e sequenciadores, que para testar e demonstrar os seus produtos vai buscar dos melhores que (ainda) por aí andam.

Como aqui. Apenas Lyle Mays e Alex Acuña, em improvisação (ou será composição em tempo real?), com recurso à mais poderosa tecnologia.

Um luxo, sim, mas a saber a pouco...

(quem estiver interessado em mais faça o favor de seguir o link)



quarta-feira, 13 de julho de 2011

Revista de imprensa






Estas são capas dos jornais de ontem num qualquer aeroporto da Europa.

Essa Europa que se deixa definhar e que é incapaz de evitar que outros definhem.

No regresso a casa é impossível não pensar noutro destino, um que fique mais longe destes lugares doentes.

sábado, 9 de julho de 2011

Morreu o Jorge Lima Barreto (* actualização)

Não pela música que fazia, mas antes por aquilo que foi, e sobretudo pelo que produziu e escreveu, pelo que sabia e pelos momentos de prazer que nos deu (penso em particular nos Musonautas, nas madrugadas da Rádio Comercial), tinha por ele uma às vezes cómica mas sincera admiração.


O Jorge Lima Barreto ensinava em meia hora de conversa aquilo que muitos não aprenderão numa vida.
Musonautas da Rádio Comercial
Musonautas da Rádio Comercial


(*) Duas notas suplementares:

Uma, a recordação de momentos únicos com o Jorge Lima Barreto na Fonoteca de Lisboa.
Duas, é que, soube-o agora, também ele era fj.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

The Final Countdown



Daqui a 2 dias descolará da Florida o Atlantis, o último dos "space shuttles", para a última missão da era do vaivém espacial. Chegado o fim de um tempo - e com a América a ficar sem capacidade nem planos à vista para voltar a colocar astronautas no espaço - é inevitável pensar como tudo passou num ápice.

Foram 30 estonteantes anos desde que eu comprei a Newsweek que trazia na capa a fotografia da aterragem do Columbia, no regresso da primeira missão, em 14 de Abril de 1981.

30 anos depois fica-me um gosto amargo: o de nunca ter ido assistir ao lançamento de uma das mais formidáveis máquinas alguma vez construída.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Across The Universe

Música, video, Rufus Wainwright, tudo em conjugação perfeita neste tema de Lennon/McCartney.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Now That The Summer's Here

O novo disco do Michael Franks (Time Together) parece um velho disco do Michael Franks. A mesma atmosfera doce e relaxada, o fascínio pelas viagens, a literatura, os romances vividos em paragens quase sempre exóticas e distantes.

Michael Franks teve sempre o cuidado de se fazer acompanhar por excelentes músicos, em particular durante os anos 80/90, altura em que a sua imagem de marca smooth groove se tornou cada vez mais sofisticada - por vezes a arriscar confundir-se com smooth jazz.

Agora que o Verão chegou, Michael Franks juntou o mesmo bom gosto que cultiva há quase 40 (!) anos com novos e velhos músicos, todos eles “tubarões” de renome - Gil Goldstein, Chuck Loeb, Till Bronner, Jerry Marotta, Mike Mainieri, Eric Marienthal, Mark Egan, David Spinozza, Alex Sipiagin, Billy Kilson, Romero Lubambo.

Um disco mesmo a calhar para os antigos seguidores de Michael Franks e, já agora, para os novos também - agora que o Verão chegou.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Floresta


(fj) Leiria, Abril de 2011

domingo, 12 de junho de 2011

Depois não me venham dizer que aqui não se anda a ouvir boa música (III)

Gordon Goodwin's Big Phat Band, do novo álbum "That's How We Roll".

Neste caso há que fazer uma paragem antes de prosseguir. É que nunca até agora se tinha ouvido um arranjo assim para “Rhapsody In Blue”. Os metais tomam o lugar das cordas e madeiras do original e a imparável máquina conduzida por Gordon Goodwin põe Gershwin a dançar como num salão de swing.

Vale muito a pena ouvir as explicações dadas pelo próprio Gordon Goodwin, bem como vários outros factos adicionais aqui, na NPR.

Mas vamos ao que mais interessa! O espectacular glissando do clarinete de Sal Lozano dá o mote e estabelece o nível do que se segue.



(eu já não tinha aqui avisado sobre a Gordon Goodwin's Big Phat Band?)

sábado, 11 de junho de 2011

Depois não me venham dizer que aqui não se anda a ouvir boa música (II) - actualizado

Stacey Kent, do novo álbum "Hushabye Mountain".
(compilação de álbuns anteriores, obrigado à ssv pela correcção)

Depois não me venham dizer que aqui não se anda a ouvir boa música

Madeleine Peyroux, do novo álbum "Standing On The Rooftop".

Yes You

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Que vulcão danado!

Vulcão chileno continua a obrigar a cancelar voos aéreos

(fico a pensar que no Chile devam existir aviões a voar baixinho... baixinho... como o hipopótamo)

quinta-feira, 2 de junho de 2011

sábado, 28 de maio de 2011

'The Revolution Will Not Be Televised' - Das origens do rap, ou de quando as palavras de facto contavam.



Gil Scott-Heron (1 de Abril de 1949 – 27 de Maio de 2011)


Há que ver e seguir as pistas que este filme nos deixa acerca daquele de quem se diz ter sido um dos criadores - ou o criador - do hip-hop.

Mas também importante por outras coisas, pela poesia e por aquilo que deu aos movimentos cívicos, e que faz hoje parte da história da América e da música do século XX.

Morreu ontem, aos 62 anos.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

E eu que pensava que até se aprendia alguma coisa nas escolas de jornalismo...

E, já agora, que não fosse apenas sobre jornalismo. Ao menos que se aprendesse alguma coisa acerca de  valores como, por exemplo, o respeito.

Notícia de hoje, no "Diário de Notícias"

segunda-feira, 23 de maio de 2011

200 anos de história, economia e demografia de 200 países, revistos em 4 minutos

Vale a pena ver tudo primeiro e depois voltar para os detalhes. Muito interessante, apesar de achar o final demasiadamente optimista.

Mas pronto, isso devo ser eu e o meu incorrigível pessimismo. Deixo-vos a pensar no assunto, enquanto vou ali a Wetzlar.

sábado, 21 de maio de 2011

terça-feira, 17 de maio de 2011

Passa por aqui a minha agenda para os próximos tempos (II)

Maria Schneider & Orquestra de Jazz de Matosinhos
Quinta das Lágrimas, Coimbra
24 de Julho


Programa (Um verdadeiro luxo, by the way. Fica apenas a faltar "The 'Pretty' Road"):

- Choro Dançado (Maria Schneider)
- Hang Gliding (Maria Schneider)
- My ideal (Robin, Whiting & Chase, Arr. Maria Schneider)
- Cerulean Skies (Maria Schneider)
- Sky Blue (Maria Schneider)
- Dança Ilusória (Maria Schneider)
- Sea of Tranquility (Maria Schneider)


domingo, 15 de maio de 2011

Porque é que esta rapariga continua a dar-me só alegrias?

Bem, nem quero saber. É um novo CD, tributo a vozes femininas, gravado com a WDR Big Band, e já está no leitor de mp3!

sábado, 14 de maio de 2011

sábado, 7 de maio de 2011

Validation

"Smile though your heart is aching (...)"

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Sem título


(fj) Serra dos Candeeiros, Agosto de 2009

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Violently (Your Words Hit Me)

O original, para quem não conhece ou se lembra, é este, apenas mais outro momento brilhante do imaculado álbum de 1988, "Remote".



E aqui uma versão alternativa, de 1994, piano e voz. Simplesmente um espanto de interpretação vocal.

Apenas isso.

sábado, 23 de abril de 2011

Por estas e por outras

Regressei ao país, a casa, à crise e à rotina, e reencontro-me com as origens. É bom não as esquecer e aconselhável revisitá-las com frequência.

Mais uma vez parei às mãos dos menestréis das décadas de 60 e 70 do século XX, os Gentle Giant, gentis gigantes e fundadores da minha história musical.

É por coisas destas que, apesar dos anos passados, continuo a não resistir e a ficar perplexo perante música assim, genuinamente tocada num palco, ao vivo, sem os gadgets e a tecnologia que hoje tornariam improvável que ela acontecesse desta forma.

É por estas e por outras.

sábado, 16 de abril de 2011

Just a Song Before I Go

..............................


Intervalo - Até breve.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

quarta-feira, 13 de abril de 2011

iPad mousepad

Tive há dias um iPad à minha disposição durante algumas horas. Não sei se para os fiéis da igreja Apple isto será uma heresia ou não, mas surgiu-me na altura uma ideia para (ainda) mais uma aplicação iPad.

Podia chamar-se “iPad mousepad”.

Um bocado caro para tapete de rato, admito-o, mas daria um belo gadget high-tech.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Como tudo isto parece ter sido há tanto tempo. E foi!

12 de Abril de 1981, há 30 anos! Uma era, quase a acabar... (último episódio previsto para o próximo dia 28 de Junho).

Coincidência ou talvez não, também em 12 de Abril, mas de há 50 anos atrás, o primeiro homem a orbitar a Terra, Yuri Gagarin.

domingo, 10 de abril de 2011

Ser ou não ser

 
Eis a questão:

Foi rejeitada pela maioria dos membros do Parlamento Europeu (402 votos contra, 216 a favor e 56 abstenções) uma emenda proposta por Miguel Portas defendendo a alteração de critérios de viagens, fazendo com que deslocações aéreas inferiores a quatro horas passassem a ser efectuadas em classe económica (notícia de 8 de Abril).

Para que conste:

Nove eurodeputados portugueses votaram a favor do fim das viagens aéreas em executiva:

- Os três deputados do Bloco de Esquerda (Miguel Portas, Marisa Matias e Rui Tavares);
- Os dois deputados da CDU (Ilda Figueiredo e João Ferreira);
- Quatro eurodeputados do PS (Luís Paulo Alves, Elisa Ferreira, Ana Gomes e Vital Moreira).

A favor da continuação das regalias de voos em executiva:

- Sete eurodeputados do PSD (José Manuel Fernandes, Paulo Rangel, Regina Bastos, Carlos Coelho, Mário David, Maria do Céu Patrão Neves e Nuno Teixeira);
- Dois eurodeputados socialistas (Luís Manuel Capoulas Santos e António Fernando Correia de Campos).

A eurodeputada socialista Edite Estrela absteve-se e a social-democrata Maria da Graça Carvalho e os dois eurodeputados do CDS-PP, Nuno Melo e Diogo Feio, faltaram à votação.

Moral...?

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Parc Güell


(fj) Barcelona, Fevereiro de 2011

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Este tempo

Ouvi e dou a ouvir. Não me interessa quem é. Gostei.

Vale a pena relembrar coisas de que aqui se fala e ouvir falar delas agora, neste tempo. Gostei.

..............................

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Água

..............................


(fj) Pia do Urso, Batalha, Julho de 2008

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Prometeu


(fj) Rockefeller Center, Nova Iorque, 1994