sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Gravado no Montreal Jazz Festival de 2007, ou seja, aos 13 anos!

Dir-se-ia ser "the shape of jazz to come".



(obg pela dica, ssv :-)

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Excelência

(vem isto a propósito do novo CD de Richard Galliano, "Bach", editado pela Deutsche Grammophon)

Bach, Richard Galliano, Gary Burton, Clarence Penn e swing, em 6/8, gravado em 2007. Isto, tudo junto, só pode ser excelente.

Aforismo de início de semana

Reality continues to ruin my life.
Bill Watterson, Calvin and Hobbes

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Violas e vozes

Eu sei, corro o risco de me repetir, mas que hei-de eu fazer? Estes dois são pura maravilha!



Trijntje e Leonardo Amuedo, desta vez em tributo a Michael Jackson.
Violas, vozes, overdubs e nada mais!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Cautela

Premonitoriamente, logo pela manhã, um dos Google gadgets dizia-me já o seguinte:


Providencialmente. À cautela.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Aventura em "tilt shift"

Uma pequena aventura filmada em cenários reais por Keith Loutit.

"I am a Sydney based photographer. These photographs and short films were made in ordinary places, probably not too unlike where you live. Combining a variety of techniques, I aim to help people take a second look at places that are familiar to them.

Thank you for your interest in my work.
"

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Mariazinha na Blue Note

Fico contente pela chamada de atenção de João Moreira dos Santos no blogue “Jazz no País do Improviso“ para o CD de Lena d'Água, “Sempre”, gravado ao vivo no Hot Clube.

Porque, tal como aí se refere, este CD não teve “a divulgação e aplauso merecidos em face do excelente material musical e vocal que apresenta”.

Porque também eu, na altura em que conheci o disco, fiquei com a sensação menos confortável de estar a passar ao lado de um disco mais do que apenas interessante.

Porque, quer se goste mais ou menos da Lena d’Água como artista e pessoa, ela será sempre uma das vozes mais carismáticas dos últimos 30 anos em Portugal.

Porque disso e de mais deu provas há algum tempo quando, por ocasião de um espectáculo transmitido pela televisão no qual se juntaram vários grupos e artistas da vaga de rock português de 1980, ela reapareceu a cantar ao vivo, dando um autêntico “banho” de voz que, caso houvesse justiça no mundo, deveria ter deixado envergonhados metade dos ídolos e “starlettes” que por aí pairam.

Fico contente por músicos como João Moreira no trompete, André Fernandes na guitarra, Marco Franco na bateria e Bernardo Moreira no contrabaixo, se empenharem em fazer música assim, bela e portuguesa.

E finalmente porque o CD “Sempre” tem o mérito de retomar 10 temas portugueses, entre os quais se encontram músicas tão belas como “A Noite Passada” de Sérgio Godinho e este maravilhoso “Mariazinha” de José Mário Branco.