sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

René Maltête

© René Maltête (1930-2000)

http://rene.maltete.com

Vale mais tarde do que nunca, fiquei ontem a conhecer e a gostar. Infelizmente, daqui não vem mais.

I'm in the Mood for Love

George Benson, Patti Austin


(James Moody) would you come on hit me, you can blow now if you want to, we're through.

Até amanhã.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

(Seis não) Cinco coisas de nada que me bolem com os nervos

Insignificâncias dos outros, claro. Lançado pela sem-se-ver.

> “Então é assim...”, antes de mais nada.
> “Títulos notícias televisões abreviados”, tipo telegrama, sem ligação por preposições "de", "da", "das".
> “Derivado ò catarro”, em vez de “por causa das tosses”.
> Passageiros que se levantam da cadeira logo – mas mesmo logo logo – que o avião se imobiliza após a aterragem. Depois ficam à espera que se abram as portas, em pé, por baixo dos compartimentos de bagagem, inclinados para cima da pessoa ainda sentada ao seu lado.
> Pessoas que usam o auricular de telemóvel para terem as mãos livres – mas mesmo livres livres, sem nada para fazer – e que depois deambulam, ao sabor do telefonema, falando e esbracejando como dementes.

Mete Urologia e Geofísica

Um deputado israelita ultra-ortodoxo do partido Shass, Shlomo Benizri, declarou na semana passada a uma comissão parlamentar dedicada a estudar medidas de protecção face a eventuais tremores de terra, que os homossexuais são responsáveis pela série de terramotos que tem atingido o país nos últimos meses. Segundo o deputado, Deus advertiu que não se deve "menear" os genitais indevidamente.

Vejamos o que diz o Talmude a este propósito – os genitais e a sua manipulação. Promete ser interessante, convenhamos!

Segundo Shlomo Benizri, "O Talmude ensina-nos que uma das causas dos terramotos é a homossexualidade que foi legitimada pelo nosso parlamento". E continua: "Deus disse que sacudiria o mundo para vos despertar se menearem os vossos genitais onde não tenham que fazê-lo".

Segundo Benizri, em vez de implementar medidas tardias para combater os movimentos das placas tectónicas, seria necessário "preveni-los, eliminando as causas".

Brilhante! Um exemplo notável de raciocínio e de recurso ao cruzamento de diversas áreas do conhecimento. No caso, para além dos próprios textos sagrados, mete urologia e geofísica!

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Águas paradas



(fj) 2006

Robin McKelle

Gostava que ela não passasse ao lado de uma carreira como deve ser. Já lhe comprei um disco e espero pelos seguintes. Espero que inclua uma versão definitiva desta demo: "Love's In Need of Love Today".

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Ay, ay que dolor!

Foi pouco depois de ela ter chegado a Coimbra, vinda de França. Trazida por mão amiga que nos apresentou, começámos cedo a gostar de estar juntos. Primeiro com os amigos, mas logo a seguir vieram as muitas, muitas noites passadas a sós. Ambos nos divertíamos com os seus taptépo e le funk du bègue.

Acabei por perdê-la. Procurei-a, mas ninguém a conhecia. Vi-a uma vez, na televisão, a cantar my funny valentine. Até que um dia, ao deambular sózinho por Toulouse, a reencontrei. Ali estava ela, só, na estante de uma FNAC. Avancei decidido, não perdendo a oportunidade. Puxei-a e trouxe-a comigo.

Nunca mais nos separámos, eu e este cd. Agora posso ouvi-la, sempre que quero, a reclamar-me só para ela - si tu me trompes, je te tue!

Duas valsas para Debby

Não sei qual escolher!

Valsa #1: Tony Bennett (voc), Bill Evans (p)


Valsa #2: Al Jarreau (voc), Larry Williams (kb), Anthony Wilson (gt), Christian McBride (b), Peter Erskine (dr)

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Con alma

Dois momentos "con alma". Daqueles que quase fazem acreditar.


Luther Vandross - A House Is Not a Home


Patti Labelle - Way Up There (in memory of Luther Vandross)

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Trilogia do Mar e dos Homens Que Andam Sobre As Águas



(fj) Figueira da Foz

Aforismos

Reality is the leading cause of stress amongst those in touch with it. - Jane Wagner

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

ostinato

Nunca vi teimosia como esta, entre os 2'30'' e os 3'25''! Fantástica e única é a história deste Pat Martino, que aprendeu tudo duas vezes. A segunda vez foi a ouvir os próprios discos, após ter esquecido tudo o que sabia na sequência de uma cirurgia a um aneurisma cerebral. Teimoso, este tipo!


Pat Martino, John Scofield, Joey DeFrancesco, Byron Landham

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

The New Crystal Silence

Há dois músicos que tocam juntos há 35 anos e que eu nunca consegui juntar à minha frente. Já os pude ver a ambos em concerto, por mais do que uma vez, mas sempre em separado. Para quem em 1973 andava distraído com outras coisas ou ainda não podia derreter dinheiro em discos – convém dizer que a meio da década de 70 os discos ECM custavam bem mais do que quaisquer outros, à volta dos 400 paus – recorde-se que Chick Corea e Gary Burton deram início nesse ano, com a edição do álbum "Crystal Silence", a uma colaboração histórica para o jazz e que viria a tornar-se emblemática para a própria ECM.

Tenho a avisar a navegação de que foi agora editado, em comemoração destes 35 anos, "The New Crystal Silence", CD duplo onde são revisitados temas do primeiro álbum, outros do Chick Corea (“Bud Powell”, “La Fiesta”) e clássicos como “Waltz for Debby” (Bill Evans) ou “I Loves You Porgy” (George Gershwin).

Mas o que distingue este álbum é o facto de a primeira parte ter sido gravada ao vivo com a Sydney Symphony na Sydney Opera House, enquanto que o segundo disco foi registado em duo durante o festival de jazz de Molde, na Noruega. E é sobretudo este que sobressai como imaculadamente executado e gravado. A perfeição aqui é absoluta! Confirmei-o depois através disto:

The daunting challenge in presenting a live duo disc was to choose which show from its 75-concert tour to showcase. "We had scores of performances to consider, but we finally recalled the Molde show," says Corea. "Even though the piano there was unusually small, there was an extra magic happening that night, from the beginning to the end." Burton recalls that the performance space was intimate - a 400-500-person hall - and that the sound was ideal. Plus, he says, "the audience was very knowledgeable about the music we were playing. They reacted well, which makes a big difference. Chick's compositions are complicated, and because we play it from memory, on some nights we make mistakes. But this night we were infallible."”

Depois não se queixem que ninguém avisou. Quando estes dois quiserem juntar-se e tocar à minha frente estarei disponível. Enquanto isso não acontece fica aqui um aperitivo que traz outras memórias... que memórias! Se alguém precisar de referências eu dá-las-ei de bom grado.

Armando's Rhumba

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Aforismos

Ninety percent of the politicians give the other ten percent a bad reputation. - Henry Kissinger

Auto-motivação

Lembre-se: nunca desista!

O importante é a
confiança e a auto-motivação!

domingo, 17 de fevereiro de 2008

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

O meu amor

Nunca gostei particularmente desta música, nem sequer - perdoem-me os que gostam muito dele, que eu sei que são muitos - do Chico Buarque. Mas a emoção e o esmero colocados na voz (Cristina Branco) e no piano (Andre Dequech) desta versão são notáveis. Abençoados.

domingo, 10 de fevereiro de 2008

Tom Tom Club - Wordy Rappinghood (1981)

Ramsamsam, ah ramsamsam
Koonie, koonie, koonie, koonie ramsamsam
Yakai oh, yupie ai kai eh
Ah ooh ah ooh ah, neekeegee

Como alguém escreveu a propósito desta letra: “Can't remember what I had for lunch, but I can remember nonsensical stuff like this for years!

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Azul-cor-de-rosa

(fj) Figueira da Foz

Na terra onde eu nasci o rio é assim. Mas é preciso esperar que ele, calmamente, se vista de bruma e nos deixe sem perceber bem de que cor ele quer que o vejamos.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Céu e Mar

Tão bom isto! O melhor de, pelo menos, dois mundos - o Brasil e a América do Norte.

E, já agora, também o crédito devido à Suécia, que já em 1969 dava tempo de antena para jóias como esta.